Você pode ensinar o seu cão.


Passo a passo e seguindo a metodologia tradicional o seu cão vai querer fazer tudo corretamente, sendo importante manter sempre a maior alegria no binómio/homem cão e nunca levantar a voz.


Convirá ter presentes duas ideias fundamentais:que o instinto do cão se revela na perseguição, na presa e na caça, e que, o cão aprende por associação de ideias.


Através do processo de domesticação os cães foram adaptados aos homens em todos os sentidos. Assim, estes animais adquiriram riqueza fônica superior à do lobo, alimentando-se das mesmas coisas tendo evoluído na sua morfologia ao longo do tempo (linha antiga e moderna, esta mais inclinada e permitindo cobrir mais terreno no pastor alemão).


No relacionamento perfeito com o homem, um detalhe precisa previamente de ser estabelecido: a hierarquia ou seja ser definido inequivocamente quem é o líder.


Com o método de ensino apresentado, qualquer cão independentemente do tamanho tem condições de aprender. Tudo funciona na base da recompensa sempre que executar corretamente um exercício.


Se gosta o cão quer repetir para obter o estímulo mas se houver dor não quer repetir. Para corrigir tem de ser na hora e não algum tempo depois, senão o cão não relaciona com o que fez de mal e considera estar a ser naquele momento injustamente tratado. Para corrigir é preciso surpreender o cão, com tom de voz e gesto rápido que lhe provoque desconforto e surpresa (duche de água como estímulo negativo).


Para obter sucesso só é imprescindível ter uma forte ligação com o cão que vai ser treinado e este ver no treinador um líder, o que se torna mais importante nas raças maiores e mais agressivas, pelo que são desaconselháveis a muito jovens.

Mesmo a brincar (ex: lançar um objecto para o cão ir buscar) não se deve saturar o cão com demasiadas repetições suspendendo o exercício quando ele ainda o estiver a praticar com entusiasmo para que o deseje repetir numa próxima vez.


Aos cães pequenos os brinquedos não devem ser daos em conjunto mas mantêlos interessados por um ou dois de cada vez e ir alternando com outros nos outros dias. Mas se o cão estiver junto de si é mais importante que esteja a interagir consigo pelo que o brinquedo deverá ser retirado e dado quando se ausentar.


Antes de começar o treino não deverá dar comida e manter o cão a seu lado com alegria durante os exercícios é reconhecido por um júri atento.
Os gestos devem ser amplos e as ordens curtas e assertivas, sendo a entoação um fator a ter em devida conta. Deve-se terminar cada exercício com um estímulo (bravo, muito bem) e dar os comandos certos que não confundam o cão (não pode cada membro da família tratar a mesma situação com comandos diferentes).


Os cães gostam de sons sibilantes pelo que são aconselháveis as palavras que contenham ss e sejam curtas (seat em vez de senta-te).