Torna-se importante dar significado a um gesto terminando com um estímulo positivo ou negativo.


O adestramento canino actualmente é sobretudo baseado no condicionamento operante. O primeiro cientista a definir este conceito foi B. F. Skinner, a partir do estudo do trabalho do fisiologista russo Dr. Ivan Pavlov sobre o comportamento animal. Segundo Pavlov, os cães aprendiam que um estímulo (um sino) significava que estava na hora da comida. A partir da associação natural nos cães (salivar e comer), Pavlov adicionou um terceiro elemento ao tocar a campainha antes da refeição. Após vários ensaios, os cachorros aprenderam a associar o sino ao acto de serem alimentados e salivavam ao ouvir o som do sino, antecipando a presença da comida, mesmo que esta não se lhes apresentasse.


Podemos, por exemplo, dar a recompensa ao cão quando sai do sofá (condicionante operante) e não corrigir o seu comportamento negativo enquanto está nele instalado.


É também importante saber que as técnicas de ensino para as competições de agility e adestramento competitivo são outras, bem diferentes e totalmente baseadas em recompensas e estímulos positivos.